FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Dragão de Ouro
Avatar do Utilizador
Mensagens: 7471
Registado: 20 nov 2012 19:46

Re: FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Mensagempor hm1893 » 01 nov 2017 19:00

Golpe de teatro! Pedro Bastos, um dois, foi o melhor base (e o melhor produto a sair da dragon force)... O Gilbert depois de um jogo fraco e displicente sai com aquele triplo e assume a jogada decisiva... O problema foram os outros 38 minutos...

Mas o maior problema foi a defesa, quando se vê um gajo a tentar a penetração, voltar para tras, driblar displicentemente, e o Sasa a três metros dele a defender com os olhos, só me apetece insultá-los! Mas dei esse exemplo mas há muitos mais. Eles na primeira parte além de elevada percentagem tinham fraca oposição.

Quanto ao Moncho, apesar do apreço, se não estiver bem quese ponha.

Dragão de Platina
Avatar do Utilizador
Mensagens: 22267
Idade: 55
Registado: 27 fev 2012 22:03
Localização: porto

Re: FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Mensagempor luis casals » 01 nov 2017 19:09

nao vi o jogo,vitória muito importante .

Dragão de Platina
Avatar do Utilizador
Mensagens: 26930
Registado: 28 jun 2013 14:34
Localização: Porto

Re: FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Mensagempor Teixeira8 » 01 nov 2017 19:12

http://www.fiba.basketball/europecup/17 ... statistics

Esta aqui a ficha de jogo para quem quiser.O jogo completo esta no youtube no link que o Flaviense colocou no inicio do topico.

Dragão de Prata
Avatar do Utilizador
Mensagens: 3671
Registado: 03 set 2012 18:19

Re: FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Mensagempor jorgcastro » 01 nov 2017 19:38

Teixeira8 » 01 nov 2017 18:15 escreveu:No outro tasco fala-se muito em sorte....Houve é verdade, mas quando se ganha um periodo, ainda por cima o decisivo, por 12, tenho alguma dificuldade em falar em muita sorte.E como ja disse, bastava o arbitro ter marcado 4/5 faltas claras debaixo do cesto deles e eram mais.
O que se pode dizer na minha opiniao, é que houve bem mais competencia em 10 min do que nos 30 anteriores.Sobretudo na defesa onde os reduzimos a 12 pontos creio.


Eu até percebo...
Mas se não foi sorte, foi uma incompetência incrível do nosso adversário...o que reforça a nossa própria incompetência em 39 minutos...

Dragão de Platina
Avatar do Utilizador
Mensagens: 26930
Registado: 28 jun 2013 14:34
Localização: Porto

Re: FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Mensagempor Teixeira8 » 01 nov 2017 19:44

jorgcastro » 01 nov 2017 19:38 escreveu:
Teixeira8 » 01 nov 2017 18:15 escreveu:No outro tasco fala-se muito em sorte....Houve é verdade, mas quando se ganha um periodo, ainda por cima o decisivo, por 12, tenho alguma dificuldade em falar em muita sorte.E como ja disse, bastava o arbitro ter marcado 4/5 faltas claras debaixo do cesto deles e eram mais.
O que se pode dizer na minha opiniao, é que houve bem mais competencia em 10 min do que nos 30 anteriores.Sobretudo na defesa onde os reduzimos a 12 pontos creio.


Eu até percebo...
Mas se não foi sorte, foi uma incompetência incrível do nosso adversário...o que reforça a nossa própria incompetência em 39 minutos...


Ou será que nós é que andamos a brincar na defesa durante 3 quartos? :roll:

Esta equipa marcar nos 30 pontos no 2P só pode ser para rir .....

O roubo do Will é muito bom no fim.....Eles só foram burros foi em nao fazer falta no Gilbert mais cedo, que ainda tinham depois prai 4/5 para tentar empatar ou ate ganhar.

Dragão de Platina
Mensagens: 20856
Registado: 05 jun 2013 15:07

Re: FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Mensagempor Sherlock Holmes » 01 nov 2017 21:39

Um resultado fundamental e meritório.

Site Admin
Avatar do Utilizador
Mensagens: 30340
Registado: 26 fev 2012 15:03

Re: FIBA Europe Cup - 3ª J: FC Porto 85-84 Kapfenberg Bulls

Mensagempor Nuno » 02 nov 2017 14:09

Recuperação fantástica vale primeira vitória europeia

FC Porto bateu o Kapfenberg Bulls (85-84), no Dragão Caixa, na terceira jornada da Taça da Europa da FIBA

O FC Porto venceu esta quarta-feira o Kapfenberg Bulls (85-84), no Dragão Caixa, na terceira jornada do grupo C da Taça da Europa da FIBA, somando assim o primeiro triunfo na prova. Na próxima ronda, a quarta, os portistas voltam a jogar no Dragão Caixa, frente aos montenegrinos do Mornar Bar, estando o encontro marcado para dia 8 de novembro (quarta-feira), às 20h30.

O primeiro período do FC Porto-Kapfenberg Bulls esteve longe de ser um grande espetáculo da basquetebol, mas promoveu um equilíbrio (16-16) que a equipa austríaca desfez nos segundos dez minutos, nos quais foi particularmente eficaz no lançamento exterior. Essa assertividade nos triplos permitiu ao Kapfenberg Bulls chegar ao intervalo a vencer por cinco pontos (46-41), mas Sasa Borovnjak (14 pontos) era um bom exemplo da resiliência portista.

O descanso acabou por ser mais produtivo para os austríacos, que regressaram dos balneários com a pontaria tão ou mais afinada e aproveitaram o embalo para chegar aos 11 pontos de vantagem à entrada para o quarto e último período (72-61). Aí, o FC Porto mostrou a sua melhor versão e encetou uma recuperação fantástica, selada por Marcus Gilbert da linha de lance-livre a apenas sete décimos de segundos do final: 85-84 foram os números do triunfo portista.

Num bom desempenho coletivo do FC Porto, importa salientar as exibições de Marcus Gilbert (16 pontos e 7 ressaltos), Will Hanley (16 pontos e 10 ressaltos), Sasa Borovnjak (16 pontos), Will Sheehey (15 pontos) e Pedro Bastos (11 pontos). No final da partida, Moncho López mostrou-se satisfeito com a primeira vitória nesta fase de grupos: “Há dois períodos fundamentais neste jogo, o segundo no qual sofremos 30 pontos, e o quarto no qual sofremos apenas 12. A nossa vitória foi construída sobretudo na segunda parte. Temos de construir a nossa personalidade enquanto equipa, mas estou feliz pela forma como vencemos este jogo.”

FICHA DE JOGO

FC PORTO-KAPFENBERG BULLS, 85-84
Taça da Europa da FIBA, grupo C, 3.ª jornada
1 de novembro de 2017
Dragão Caixa, Porto

Árbitros: Osman Isgüder (Turquia), Carsten Straube (Alemanha) e Vilius Maciulaitis (Lituânia)

FC PORTO: Pedro Bastos (11), Marcus Gilbert (16), António Monteiro (3), Will Hanley (16) e Miguel Queiroz
Suplentes: Pedro Pinto (2), Sasa Borovnjak (16), André Bessa (3), Ferrán Ventura, Will Sheehey (15), Miguel Miranda (3) e Vladyslav Voytso
Treinador: Moncho López

KAPFENBERG BULLS: Kareem Jamar (14), Bogic Vujosevic (18), Jozo Rados (2), Ian Moschik e Milan Stegnjaic (8)
Suplentes: Lukas Hahn, Kushtrim Dvorani, Filip Kramer (6), Brian Oliver (22), Tobias Schrittwieser (3), Marck Coffin (11) e William Emiohe
Treinador: Michael Schrittwieser

Ao intervalo: 41-46
Parciais: 16-16, 25-30, 20-26, 24-12

http://www.fcporto.pt/pt/noticias/Pages ... -1718.aspx

Super Dragão
Mensagens: 619
Registado: 11 ago 2014 15:02

Re: "Padres e Conventos"

Mensagempor Booth » 08 nov 2017 21:33

Estive agora a ver o jogo. Clutch o Marcus - defendeu bem o 4 e forçou-o a um airball quando eles estavam 3 à frente com 30 segundos para o fim, marca o triplo para empatar, faz o double que deu origem ao roubo de bola do (e antes disso tenha feito um que deu origem a dois triplos abertos - continuo a achar que o lançamento irá ser a grande pecha desta equipa - há muitos problemas que se podem trabalhar e encontrar soluções alternativas, mas se não há lançadores capazes, não é numa época que se vão desenvolver)

Eu acho que a recuperação do Porto deve-se a ambos: mérito do Porto em melhorar a defesa, mas também incompetência do ECE.

Eles correram basicamente 5 jogadas em half-court durante todo o jogo: uma weave com hand-offs com a bola a acabar no poste baixo ou numa iso na wing para um dos americanos, um wing pick'n'roll com tentativa de penetração para o meio, um double floppy screen no lado direito do campo (que só utilizaram 3 vezes, acho, mas lhes deu sempre lançamentos abertos - esta jogada: https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=1987), e essencialmente um horns double screen que correram uma vez após a outra e que o Porto nunca conseguiu defender consistentemente (nem em termos de resultados, nem em termos de estratégia).

1. https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=4 - lay up para o ball-handler
2. https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=161 - pick'n'pop
3. https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=222 - ball handler isolado com o Miranda no perimetro

4. https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=263

Aqui o Miranda sai para fazer hedge ao ball-handler antes deste sequer ter atacado uns dos lados - o que eu chamo de "Bargnani's pick'n'roll defense":
Imagem

Mas reparem que o Sasa fica a defender à zona, dentro da pintura
Imagem

Isto resulta num pass para o screener original do Miranda que rola para o outro lado, e o Sasa está demasiado fundo para contestar - ele ainda deu dois dribbles, um passo dentro da linha de 3 pontos e lançou confortavelmente
Imagem


Aliás, esta dupla Sasa+Miranda é horrível defensivamente. Demasiado lenta.

5.https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=394
Mas nem tudo é mau: qui o jogador ofensivo ataca o screener do Miranda, há switch, o homem do Sasa rola para dentro para um flash post, o Sasa defende bem o post e faz um roubo de bola

Agora reparem nestas 3 jogadas. Continua a ser sempre o mesmo set que o ECE corre:

5.https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=995

Neste também vai haver switch entre o defensor do ball-handler e o screener que este ataca
Imagem

Switch entre o Sasa e o Sheehey, com o Hanley a afundar para a pintura, possivelmente para poder estar em posição de ajudar o Sasa caso o ball-hander faça penetração
Imagem

Screener um leva o Sheehey para dentro, abrindo a linha de passe para o outro screener
Imagem

Open layup. Sasa e o Sheehey estão demasiado longe para evitar a penetração, o Hanley demasiado dentro (e nem sequer contestou o lançamento - nem um braço levantou-, miraculosamente ele falhou)
Imagem

6. https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=1112

Inicio, com o ball handler a atacar o Sasa
Imagem

O screener do Sasa rola para o cesto e o Porto troca tudo, o ball-handler mete no outro screen que rapidamente devolve
Imagem

criando uma ISO do Sasa com o nº5, que resultou num lançamento triplo sem um cheiro de defesa
Imagem

7. https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=1146

Tal como no anterior, horns double screen, ataca o Sasa, screener atacado rola para dentro
Imagem

Parece tudo encaminhado para mais uma troca
Imagem

Mas eis que... o Sasa sai literalmente da frente do ball-handler, para ir ficar com o screener do Hanley. O tipo ficou tão surpreso que até hesitou um segundo em atacar, tipo "mas este gajo está a defender-me e sai da frente a correr, o que se está a passar?"
Imagem

Isto acaba com o Monteiro a abandonar o homem dele para vir ajudar ao meio e um triplo aberto, que entra limpinho.
Imagem

Eu nem consigo perceber como é que isto é possível. Como é que um jogador com tantas horas de basket defende exactamente a mesma jogada de 2 maneiras diferentes, uma após a outra? Tipo, qual é o processo mental? É como se cada vez fosse a primeira e ele não registasse o que está a acontecer. Ou se lê o ataque, e percebe o que se está a passar, como é que passa de "okay, isto é para me deixar descair para a pintura e defender a zona de penetrações" para "okay, isto é para um switch" para "okay, isto faço hedge ao guard mas depois tenho de sprintar de regresso ao meu homem"?

O meu problema nem é ser bem ou mal defendido - o Sasa, como o Miranda, e até o Hanley e o Queiroz, é vulneravel nestas jogadas, terá sempre dificuldades de execução, esta jogada bem corrida criará sempre boas oportunidades de lançamento, seja defendida assim ou asssado. Mas é nem ser possível perceber qual a estratégia para defender a jogada porque o jogador vai inventado.

O Moncho mandou o Sasa para o banco logo de seguida. Eu confesso que às vezes tenho pena do homem (do Moncho).

Ironicamente, na jogada seguinte eles correm um side pick'n'roll e o Hanley faz exactamente o mesmo - sai da frente do ball-handler

https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=1192

A fazer o hedge
Imagem

Este é o momento em que o Gilbert está a pensar "Okay, isto vamos fazer uma troca" e o Hanley está a pensar "Okay, já fiz aqui o meu trabalho, travei este gajo, agora tenho de voltar ao meu homem" (na realidade não tinha travado o suficiente, o hedge foi demasiado soft)
Imagem

Et voilá. o Hanley acaba a jogada a defender o árbitro, com o ball-handler completamente isolado:
Imagem

De qualquer maneira, aqui é falta de comunicação e até ao fim da época a equipa melhorará neste aspecto. Já o Sasa vai ser sempre uma lability na defesa, e não apenas no pick'n'roll, ele podia jogar com mais sangue na guelra no poste.

De regresso ao ponto que queria fazer: eles continuaram com o horns double screen, incluindo na 2ª parte

https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=3266

https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=3835
(este é bem defendido)

https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=3996
(este é pessimamente defendido)


E começaram o 4th período com um:
https://youtu.be/_eUrbh0dfW0?t=4543

Mas a partir daí, misteriosamente, zero. Começaram a jogar mais com post-ups, pick'n'rolls para o 5 e ISOs do 5 e do 4. O Porto apertou na defesa, principalmente nos últimos 5 minutos. Acho que o #5 perdeu um bocado o controlo emocional - como mostra a falta completamente desnecessária no último segundo. P.arece um daqueles jogadores muito habilidosos, um excelente playmaker, aparentemente um PG nato, mas que é um game manager terrível (até o clock management foi mau) e que gosta demasiado de hero ball. Eu acredito que se eles tivessem continuado a correr o horns double screen, teriam ganho o jogo.

Também há um lance em que eles ainda têm 8 pontos de avanço, têm um contra-ataque e passam a bola para o árbitro (que realmente tinham equipamentos demasiado parecidos com os deles) e a partir daí estão imenso tempo sem marcar - acho que só o voltam a fazer quando o jogo está empatado ou quase. A ver como corre o jogo de hoje.

Anterior

Voltar para Basquetebol

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

!-- IF S_CAN_VOTE and L_POLL_LENGTH --a href=