Snooker

Dragão de Platina
Avatar do Utilizador
Mensagens: 17073
Idade: 33
Registado: 06 jun 2013 12:51

Re: Snooker

Mensagempor RV Speciale » 01 mai 2017 22:01

16-15 para Selby com 4 possíveis frames para jogar!

Nem sempre bem jogada mas bastante emotiva...

Enviado do meu Vodafone Smart ultra 6 através de Tapatalk

Dragão de Platina
Avatar do Utilizador
Mensagens: 17073
Idade: 33
Registado: 06 jun 2013 12:51

Re: Snooker

Mensagempor RV Speciale » 01 mai 2017 23:04

Mark Selby, campeão do Mundo 2017!

Site Admin
Avatar do Utilizador
Mensagens: 30340
Registado: 26 fev 2012 15:03

Re: Snooker

Mensagempor Nuno » 02 mai 2017 13:58

Mark Selby campeão mundial

O inglês Mark Selby, de 33 anos, número um do ranking e campeão mundial em 2014 e 2016, cimentou na noite desta segunda-feira essa condição e reconquistou o ceptro, ao vencer o escocês John Higgins, de 41 anos, sexto da hieraquia e tetracampeão mundial (1998, 2007, 2009 e 2011) por 18-15, na final do Campeonato do Mundo de Snooker, disputada no Crucible Theatre, em Sheffield (Inglaterra) e sagrar-se campeão mundial do corrente ano.

Na reedição da final de há dez anos (2007, Higgins bateu Selby por 18-13), o jogador de Leicester juntou-se a um trio de ilustres – o escocês Stephen Hendry (heptacampeão mundial) e os ingleses Steve Davis (hexacampeão mundial) e Ronnie O’Sullivan (pentacampeão mundial) – como o quarto na história a conseguir defender com êxito a sua coroa no ano seguinte no Crucible Theatre.

Uma final que começou a decidir-se, após um início de Higgins a todo o gás (6-2 na primeira sessão) quando Selby, na noite de domingo, venceu o 17.º frame e partiu para esta segunda-feira com 7-10 de desvantagem, ao invés de um bem mais pesado 6-11.

Nesta segunda-feira, Selby deu festival na sessão da tarde: 6-1 em sete frames diante de um Higgins que desapareceu do jogo pelo buraco da fechadura: o escocês não perdia um jogo de meias-finais ou final do Mundial no Crucible há 16 anos (O’Sullivan venceu-o 18-14 na final de 2001).

Virado o jogo a favor antes da quarta e decisiva sessão desta final, a quarta da carreira de Selby e terceira nos últimos quatro anos – e ganhou-as todas… a vincar a sua era -, Selby chegou com vantagem de 13-11 à noite e não a desperdiçou: grande vermelha, longa, uma bola de campeão do mundo permitiu-lhe arrancar para o 14-11.

Higgins ainda arrecadou um parcial equilibrado e que poderia cair para qualquer dos lados (12-14), mas o inglês aumentou para 15-12 logo após e ficou a escassos três de cortar a meta (aos 18, era à melhor de possíveis 35 frames). Que passaram a dois passinhos com o 16-12, após mais longo parcial, de 29 minutos, no 28.º frame

Venha de lá o drama e expetativa

Veio, então, a reação à campeoníssimo que é John Higgins, um dos maiores deste desporto que virou entretenimento do mais alto coturno. O escocês fez o 13-16 e com um break centenário (111 pontos) acelerou para 14-16.

Dúvida instalada no Crucible – será que iríamos assistir a mais um golpe de teatro, daqueles que os 40 anos do templo do snooker foram férteis? -, mas com uma certeza: o escocês, que não se vira durante a tarde, voltou em estilo e com fibra de lutar até cair para o lado.

O 31.º frame assumiu foros de decisivo: caso Higgins vencesse, encostaria (15-16) e passava a ser jogo de tripla de novo.

Mas Selby aproveitou a primeira aberta do escocês (deixou uma vermelha embolsável) para ir por ali fora até aos 46 pontos e falhar, para Higgins responder com 50 e se seguir mais uma batalha defensiva daquelas em que o inglês costuma devorar os rivais enquanto lima as unhas.

O problema é que, para Higgins, com mais de 26 anos de experiência no circuito, pouco é novo: já se safou de mil e uma situações aflitivas à mesa, e o escocês aproveitou um erro de Selby na última vermelha para reclamar o terceiro -frame de rajada e fazer a colagem ao opositor: 15-16.

Nem faltou o caso do jogo

Tudo em aberto, o escocês novamente embalado, e controvérsia a chegar na final: o árbitro, o holandês Jan Verhaas, considerou que Selby não atingiu a bola preta com a branca, quando tentava um snooker a Higgins. E o inglês foi mesmo penalizado com falta (sete pontos, no caso, para Higgins) e teve de jogar a seguir, mas as imagens televisivas deram a convição do contrário: tocou.

Mais um century - entrada, ou tacada, de 100 ou mais pontos, neste 32.º frame foram 131, limpou a mesa – de Mark Selby deixou Higgins encostado às cordas: 15-17, tinha de vencer os possíveis três parciais por jogar para o título.

Quando Higgins deixou vermelha disponível para Selby à porta do buraco do canto inferior direito, com as outras vermelhas espalhadas e bolas de cor disponíveis (azul e rosa, preta tapada), foi xeque ao rei. Que Mark, nesse 33.º frame conseguiu avançar para xeque-mate.

Além do título e pontos de ranking, Mark Selby ganhou 375 mil libras (445.432 euros), e John Higgins um cheque de 160 mil libras (190.051 euros), num Campeonato do Mundo que Portugal assistiu em direto pela televisão (EuroSport) e que distribuiu um recorde de 1,75 milhões de libras (2,079 milhões de euros) em prémios.

Para o inglês Ronnie O’Sullivan fica o prémio de consolação do melhor break deste Mundial, uma centenária de 146 pontos (a 1 ponto da máxima, de 147 pontos), que lhe rendeu 15 mil libras (17.817 euros).

Final do Campeonato do Mundo (campeão a negro):

Mark Selby-John Higgins, 18-15

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=669626

Site Admin
Avatar do Utilizador
Mensagens: 30340
Registado: 26 fev 2012 15:03

Re: Snooker

Mensagempor Nuno » 27 mai 2017 19:59

Luís Alves afasta campeão Diogo Badalo do Nacional

O jovem Luís Miguel Alves, da Academia Free Ball (Porto) e que em 2016 conquistou, com João Roque, a Taça de Portugal em Snooker por equipas para o SC Braga, foi protagonista maior dos quartos de final do Campeonato Nacional de Snooker, prova organizada pela Federação Portuguesa de Bilhar (FPB) e que este sábado terá a conclusão da Fase Final no Forum Viseu, na cidade beirã, ao bater nos quartos de final e afastar da revalidação do título o campeão nacional, Diogo Badalo, da Cue Action (Benfica/Lisboa), na negra (3-2).

O emocionante encontro iniciou-se ainda na noite de sexta-feira mas terminou já na madrugada deste sábado, tal como, de resto, o outro encontro dos quartos já concluído e que opôs dois outros campeões nacionais de anos anteriores: Rui Santos (K1ck CDE Cantanhede) venceu Pedro France (FC Porto) na negra (3-2).

Nas meias-finais, que se iniciam na tarde deste sábado, Luís Miguel Alves e Rui Santos irão estar frente a frente, com os outros dois semifinalistas a saírem dos vencedores dos dois jogos dos quartos ainda em curso em Viseu.

Nota para o desempenho de dois dos mais consagrados jogadores de outra variante do bilhar, o pool, João Grilo (Sporting) e o madeirense Miguel Silva (Academia de Bilhar Miguel Silva), que estão à porta dos quatro melhores no Campeonato Nacional.

Se o Campeonato Nacional ainda conhecerá o vencedor este sábado, também a Fase Final da Taça de Portugal se disputa na cidade beirã até domingo (dia 28 do corrente), com Diogo Badalo, de 16 anos, se já afastado da renovação do cetro nacional, ainda a batalhar nesta frente: já venceu o jovem Tiago Teixeira (FC Porto), de 14 anos, por 3-2, nos oitavos de final de uma prova em que outro atleta dos dragões, Nuno Miguel Santos, defende o cetro conquistado em 2016.

Todos os jogos são disputados à melhor de cinco frames: é preciso vencer três para seguir em frente na competição (de 3-0 a possíveis 3-2).

Os quartos da Taça de Portugal jogam-se domingo (dia 28) no mesmo cenário, a partir das 10 horas (dois jogos) e das 12.30 horas (os restantes dois jogos).

Seguem-se, ainda no domingo, as meias-finais (15.30 horas) e a final da Taça de Portugal, será às 18 horas, sempre com entrada livre para todos os interessados no Forum Viseu, onde o treinador Nelson Batista continua, em paralelo com a prova, a realizar ações de promoção desta exigente variante do bilhar.

Campeonato Nacional de Snooker, Fase Final (apurados a negro):

Oitavos de final:

Guilherme Lemos-João Grilo, 1-3

Quartos de final:

Luís Alves-Diogo Badalo, 3-2
Pedro France-Rui Santos, 2-3
Tiago Teixeira-Miguel Silva (16.30 horas)
Nélio Nóbrega-João Grilo (16.30 horas)

Meias-finais:

Luís Miguel Alves-Rui Santos (17.30 horas)
Vencedor do jogo Tiago Teixeira/Miguel Silva-Vencedor do jogo Nélio Nóbrega/João Grilo (17.30 horas)

Final: 20 horas

Taça de Portugal de Snooker, oitavos de final (apurados a negro:

Diogo Badalo-Tiago Teixeira, 3-2
Hélder Marques-Edgar Sampaio (falta de comparência de Hélder Marques)
Guilherme Lemos-Sérgio Guiné, 2-1 (em curso)
Miguel Sancho-Marco Teixeira, 2-0 (em curso)
Nuno Miguel Santos-Simão Santos (20 horas)
Fernando Cardoso-Rui Florindo (20 horas)
Henrique Correia-Lourent Pajczer (22.30 horas)
Sérgio Almeida-Luís Alves (22.30 horas)

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=674445

Site Admin
Avatar do Utilizador
Mensagens: 30340
Registado: 26 fev 2012 15:03

Re: Snooker

Mensagempor Nuno » 27 mai 2017 20:52

Académica bate FC Porto (3-2) e conquista Taça de Portugal em pool feminino

A equipa feminina de Pool da Académica de Coimbra, constituída por Sara Rocha, Janine Santos e pela polaca Katrzyna Wesolowska, conquistou na tarde deste sábado a Taça de Portugal desta variante do bilhar, competição organizada pela Federação Portuguesa de Bilhar (FPB), ao vencer na final o FC Porto, equipa composta por Inês Silva, Vânia Oliveira Franco, pela espanhola Amalia Matas e pela belga Kamila Khodjaeva, por 3-2, no desempate por penalties, no Palace Hotel das Termas do Bicanho, em Soure.

Na disciplina de Bola 8, Sara Rocha marcou o primeiro ponto fas estudantes, ao vencer Inês Silva por inapeláveis 6-0, mas a espanhola Amalia Matas, dos dragões, venceu Janine Santos, da Briosa, em Bola 9 (7-1), para fazer 1-1, e o FC Porto passou para a frente no marcador (2-1) com Kamila Khodjaeva a bater Ana Oliveira, também na disciplina de Bola 9, por 7-3.

A recuperação da formação coninbricense começou no duelo de Bola 10, com a polaca Katrzyna Wesolowska a vencer Vânia Oliveira Franco na negra (6-5) e fazer o 2-2.

Com tudo empatado, e como mandam as regras, foi necessário recorrer a penalties para encontrar a equipa vencedora: bola branca ao centro da linha de saída, bola preta no vértice superior do triângulo, duas jogadoras de cada equipa a tentarem embolsar a bola número 7, com a Académica a vencer e a consumar o 3-2 final após 11 tentativas (6-5), de um limite de 16.

Antes, a Académica vencera a Academia CB Pool Master por 3-0 nas meias-finais, enquanto o FC Porto se desembaraçara do Sporting (3-0) nos quartos e do Leixões (3-0) nas meias.

Após o final da Taça de Portugal, iniciou-se de imediato a Fase Final do Campeonato Nacional de Pool Feminino por Equipas, com as mesmas formações, ainda este sábado, mas esta prova terminará apenas domingo, dia 28 do corrente.

Na 1.ª jornada, disputada já este sábado, a Académica de Coimbra venceu o CB Pool Master por 3-1, o Leixões venceu o CCDT Eletricidade da Madeira por 3-1 e o FC Porto derrotou o Sporting por 4-0. Segue-se a 2.ª de cinco jornadas ainda neste dia, a partir das 21 horas, com os duelos Académica-Leixões, CCDT Eletricidade da Madeira-Sporting e FC Porto-CB Pool Master.

Recorde-se que as Termas do Bicanho vão receber entre 2 a 4 de junho também a Fase Final do Campeonato Nacional de Veteranos de Pool, e a 9 e 10 do mesmo mês (junho) as Fases Finais da Taça de Portugal e do Campeonato Nacional individual desta mesma variante do bilhar, quer em masculinos, quer em femininos.

O calendário de eventos da temporada da FPB nas Termas do Bicanho (Soure) integra ainda o Campeonato Nacional de Esperanaças de Pool, a 14 e 15 de junho, e terminará com a Taça de Portugal e Campeonato Nacional Masculino de Equipas de Pool, entre 15 e 18 de junho.

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=674478

Site Admin
Avatar do Utilizador
Mensagens: 30340
Registado: 26 fev 2012 15:03

Re: Snooker

Mensagempor Nuno » 23 Oct 2017 18:47

Empolgante ‘Rocket’ conquista Open de Inglaterra

O inglês Ronnie O’Sullivan, de 41 anos, 10.º do ranking e pentacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012 e 2013) conquistou na noite deste domingo o 29.º título da sua carreira, ao pulverizar o compatriota Kyren Wilson, de 25 anos, 15.º da hierarquia, por 9-2 na final do Open de Inglaterra, prova da época 2017/18 da World Snooker disputada na cidade de Barnsley.

Naquela que foi a 43.ª (!) final da carreira do Rocket, profissional há 26 anos (desde 1992), Ronnie igualou assim o tetracampeão mundial escocês John Higgins – que bateu, nos oitavos de final da prova, por 4-3 - em vitórias em grandes torneios (29) e desempatou com o compatriota e hexacampeão mundial Steve Davis (28 grandes torneios ganhos) neste capítulo: só o mítico escocês e heptacampeão mundial Stephen Hendry surge, agora, à frente de Ronnie, com 36.

Ronnie desforrou-se do desaire que Wilson lhe impusera na única vez em que se tinham defrontado antes - oitavos do Open da Irlanda do Norte de 2016, 3-4 – e com mais quatro tacadas de 100 ou mais pontos (centenárias) na final, elevou o seu recorde no circuito profissional neste capítulo para 894: faltam 106 para o inimaginável milhar, mais três anos a este ritmo.

A final mostrou porque razão Ronnie já apontou Wilson, a par de Judd Trump, como um dos possíveis dominadores desta variante do bilhar dentro de poucos anos, e teve momento dramático num emocionante terceiro frame: com 1-1, Kyren embolsou azul e rosa de longa distância mas a branca ficou longe da bola preta, que ainda precisava embolsar para vencer este parcial.

Ficou na porta do buraco, e de um previsível 2-1 a favor de Wilson, o Rocket fez 2-1 para si e, logo a seguir, com mais um break de três dígitos (centenária), selou o 3-1 ao intervalo da sessão vespertina, vantagem que dobrou, com mais uma entrada centenária, até final dessa primeira metade do encontro, para chegar à decisiva sessão noturna com 6-2 para si no marcador: precisava de apenas mais três frames para vencer à noite.

A sessão da noite foi samba de uma nota só, com Ronnie a vencer os três primeiros frames de rajada e, em modo rolo compressor, a limpar a mesa ou somar pontos suficientes para vencer os parciais numa única visita ao pano verde, a provar porque é agora, a par de John Higgins, o segundo mais ganhador de sempre da era moderna do snooker.

A demolição completa da mesa e do rival por parte de Ronnie, num festival de estupendas colocações de branca, de ver e rever, e que terminou com a quarta tacada de três dígitos sua no encontro, no 11.º e último frame, após ter conseguido outra no penúltimo.

O Open de Inglaterra foi a primeira prova do quarteto Home Nations Series - faltam Gales, Escócia e Irlanda do Norte - para o qual há bónus de um milhão de libras (1,119 milhões de euros) se o mesmo jogador vencer os quatro torneios na mesma época. E se há alguém que pode transformar a utopia em realidade, é Ronnie…

A prova iniciou-se dia 16 e concluiu-se este domingo, tendo atribuído um total de 366 mil libras (409.628 euros) de prémios: Ronnie levou 70 mil libras (78.344 euros) pelo título e subirá a nono do ranking na próxima atualização da tabela, segunda-feira (dia 23 do corrente mês), Kyren Wilson 30 mil libras (33.576 euros) como finalista vencido.

A erguer o Troféu Steve Davis, Ronnie sucede a Liang Wenbo: o chinês conseguiu um break (entrada, ou tacada) máximo, de 147 pontos – 36 bolas embolsadas de rajada, com 15 bolas pretas (sete pontos cada) após as 15 vermelhas, mais a sequência final de cores -, na edição que agora se concluiu: por isso, o chinês embolsou bónus extra de 42 mil libras (47.013 euros), a quantia acumulada no main tour para o profissional que conseguisse executar… a perfeição.

Além de cinco mundiais, Ronnie, considerado por muitos o maior predestinado que o snooker já conheceu, soma também cinco títulos no UK Championship (1993, 1997, 2001, 2007 e 2014) e é recordista de vitórias no Masters, com sete (1995, 2005, 2007, 2009, 2014, 2016 e 2017).

Nos últimos triunfos de Ronald Antonio (Ronnie) O’Sullivan anotam-se ainda o Masters, em janeiro, no Alexandra Palace, em Londres (10-7 a Joe Perry na final) e o Open de Gales em 2016 (9-5 a Neil Robertson na final), em Cardiff.

Além das centenárias, o Rocket - a rapidez de raciocínio e de jogo é imagem de marca e valeu-lhe a alcunha de foguetão - é recordista de tacadas máximas, 13 ao longo de toda a carreira, e tem o 147 mais rápido de sempre, em 5 minutos e 20 segundos diante de Mick Price, no Mundial de 1997. Uma velocidade estonteante, que levou o Mundo a fixar um talento e genialidade singulares.

No calendário da época 2017/18 da World Snooker, segue-se o International Championship, prova também pontuável para o ranking que irá decorrer de 29 do corrente mês a 5 de novembro no Baihu Sports Media Broacasting Centre da cidade de Daqing, na China, ganho pelo número um e campeão do Mundo, o inglês Mark Selby, em 2016 (10-1 a Ding Junhui na final).

O International Championship distribuirá um total de 700 mil libras (783.442 euros) de prémios, das quais 150 mil libras (167.880 euros) ao vencedor e 75 mil libras (83.940 euros) ao finalista vencido. O torneio será, tal como o English Open, transmitido em direto pela televisão para Portugal (EuroSport).

Final do Open de Inglaterra, este domingo (campeão a negro):

Kyren Wilson-Ronnie O’Sullivan, 2-9

http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/698223

Site Admin
Avatar do Utilizador
Mensagens: 30340
Registado: 26 fev 2012 15:03

Re: Snooker

Mensagempor Nuno » 06 nov 2017 20:15

Mark Selby reconquista International Championship

O inglês Mark Selby, de 34 anos, tricampeão mundial de snooker (2014, 2016 e 2017) cimentou a liderança do ranking ao renovar o seu título no International Championship, prova da época 2017/18 da World Snooker que se concluiu domingo na cidade chinesa de Daqing, ao vencer o norte-irlandês Mark Allen, de 31 anos, 11.º da hierarquia – subiu a sexto na atualização desta segunda-feira -, por 10-7 na final, disputada na Baihu Sports Media Broacasting Centre.

Selby, o tubarão (Mark The Shark) embolsou, assim, mais 150 mil libras (168.758 euros) das 700 mil libras (787.535 euros) de prémios do torneio – o que mais verba atribuiu de todos os do main tour fora do Reino Unido – e, depois da vitória sobre o ídolo local e atual número dois mundial, o chinês Ding Junhui, na final de 2016 da prova (por 10-1, então), soma dois anos de invencibilidade no torneio e conquistou o seu 13.º título em provas de ranking: igualou Ding Junhui nesse particular.

Uma final em que, mesmo sem anotar um único break de três dígitos (100 ou mais pontos, centenária) – ao contrário de Mark Allen, que anotou dois, nos segundo e nono frames, respetivamente (110 e 137 pontos), Mark Selby disparou até 6-2 e 8-3, permitindo depois uma reação ao norte-irlandês até aos 7-9, para selar mais uma vitória e mostrar porque é, há quase três anos, líder incontestado do circuito mundial.

Nas meias-finais, em que Selby se apurara já na sexta-feira, Mark Allen terminou com o sonho do chinês Yan Bingtao, de 17 anos, que iniciou o torneio em 53.º do ranking - saltou para 37.º na atualização desta segunda-feira, subida de 16 lugares - e deixara pelo caminho o Rocket (6-1) e John Higgins (6-2) para chegar à sua primeira meia-final como profissional em suplantar Ronnie O’Sullivan como o mais novo vencedor de uma prova de ranking da era moderna desta variante do bilhar, ao vencer por categóricos 9-2.

Mark Allen, além de subir cinco lugares no ranking pela presença na final, embolsou 75 mil libras (84.379 euros) como vice-campeão do torneio. Mais do que Ronnie O’Sullivan embolsara em outubro, pela vitória no Open de Inglaterra (70 mil libras (78.754 euros).

Começou a Champion of the Champions

A prova seguinte da época é a Champion of the Champions, não pontuável para o ranking, reservada a 16 profissionais – o critério de seleção primeiro é o de englobar os vencedores de torneios do último ano - e que se iniciou já esta segunda-feira e irá decorrer até domingo (dia 12) na Ricoh Arena, em Coventry (Inglaterra), e que distribui um total de 300 mil libras (337.515 euros) de prémios, das quais 100 mil libras (112.505 euros) ao vencedor, John Higgins em 2016 (10-7 a Ronnie O’Sullivan na final).

Os 16 jogadores estão distribuídos em quatro grupos, a jogar-se um por dia até quinta-feira (dia 9 do corrente mês), com jogos à melhor de sete frames (de 4-0 a possíveis 4-3) na primeira fase dos grupos, e a final de cada agrupamento à melhor de 11 frames (de 6-0 a possíveis 6-5).

Os quatro vencedores dos grupos defrontam-se nas meias-finais, ainda à melhor de 11 frames, na sexta-feira e sábado, com a final da Champion of the Champions a ter lugar domingo, jogada à melhor de 19 frames (de 10-0 a possíveis 10-9), em duas sessões (13 e 19 horas locais, mesma hora em Lisboa).

No primeiro grupo a entrar em ação, já esta segunda-feira, estão o chinês Ding Junhui, o galês Ryan Day e os ingleses Anthony Hamilton e Barry Hawkins. O segundo grupo, com jogos sempre às 13 e 14 horas na Ricoh Arena, em Coventry, contempla Marco Fu (Hong Kong), o galês Michael White e os ingleses Shaun Murphy e Mark King: joga-se na terça-feira, dia 7 do corrente mês.

O terceiro agrupamento é constituído pelos ingleses Mark Selby e Judd Trump, pelo belga Luca Brecel e pelo chinês Liang Wenbo, com jogos na quarta-feira (dia 8 do corrente mês), enquanto o quarto e derradeiro agrupamento, que se jogara na quinta-feira (dia 9) traz-nos em ação o inglês Ronnie O’Sullivan, o australiano Neil Robertson, e os escoceses John Higgins e Anthony McGill.

Logo após a Champion of the Champions inicia-se o Masters de Xangai, de 13 a 18 do corrente mês, pontuável para ranking da World Snooker, com 700 mil libras (787.535 euros) de prémios, das quais 150 mil libras (168.758 euros) para o campeão. Ao contrário da Champion of the Champions, o Xangai Masters terá transmissão televisiva em direto para Portugal (EuroSport).

Meias-finais do International Championship (apurados a negro):

Mark Selby-Martin Gould, 9-3
Mark Allen-Yan Bingtao, 9-2

Final do International Championship (campeão a negro):

Mark Selby-Mark Allen, 10-7

Champion of the Champions, fase de grupos (hora portuguesa):

Ding Junhui-Anthony Hamilton, 2-2 (em curso)
Barry Hawkins-Ryan Day (esta 2.ª feira, 15.30 horas)
Marco Fu-Michael White (3.ª feira, 13 horas)
Shaun Murphy-Mark King (3.ª feira, 14 horas)
Mark Selby-Liang Wenbo (4.ª feira, 13 horas)
Judd Trump-Luca Brecel (4.ª feira, 14 horas)
Ronnie O`Sullivan-Neil Robertson (5.ª feira, 13 horas)
John Higgins-Anthony McGill (5.ª feira, 14 horas)

http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/700490

Site Admin
Avatar do Utilizador
Mensagens: 30340
Registado: 26 fev 2012 15:03

Re: Snooker

Mensagempor Nuno » 13 nov 2017 14:44

Shaun Murphy campeão dos campeões

O inglês Shaun Murphy, de 35 anos, número cinco do ranking e campeão mundial em 2005, conquistou a Champion of Champions, prova da época 2017/18 da World Snooker que se concluiu domingo na cidade inglesa de Coventry, ao vencer o compatriota Ronnie O’Sullivan, de 41 anos, sétimo da hierarquia e pentacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012 e 2013) por 10-8 na final da prova, disputada na Ricoh Arena.

O mágico venceu na última bola (a preta) a sessão vespertina para chegar à decisão, à noite, a vencer por 5-4, e na decisão rapidamente encostou o Rocket, vencedor da prova em 2014 e 2015 e finalista vencido em 2016 (por John Higgins) às cordas, ao chegar a 9-5.

A reação de Ronnie mostrou a fibra do profissional e dignificou o espetáculo e esta variante do bilhar: ainda lhe permitiu encostar aos 8-9, numa final em que O’Sullivan assinou apenas um break (entrada, ou tacada) de três dígitos, para somar às 900 que atingira já nas meias-finais. Mas ao 18.º frame Murphy conseguiu evitar a negra.

Foi a quarta vitória de Murphy em 15 encontros diante de O’Sullivan (para 10 vitórias de Ronnie e um empate na Premier League), que lhe permitiu quebrar um enguiço de dois anos e meio sem saborear um triunfo diante do compatriota, o que já não sucedia deste os quartos de final do Masters da Alemanha, em feveriro de 2015 (5-4).

A prova não pontuava para o ranking e foi reservada a 16 profissionais – o critério de seleção primeiro é o de englobar os vencedores de torneios do último ano - e distribuiu um total de 300 mil libras (339.088 euros) de prémios, das quais o cheque maior, de 100 mil libras (113.029 euros) foi para a conta bancária de Shaun Murphy.

Começou o Masters de Xangai

Esta segunda-feira iniciou-se já o Masters de Xangai, que decorrerá até domingo (dia 18 do corrente mês), pontuável para ranking e com 700 mil libras (791.205 euros) de prémios, das quais 150 mil libras (169.544 euros) para o campeão. Prova das maiores da época 2017/19 do circuito profissional da World Snooker, o Xangai Masters merece transmissão televisiva para Portugal (EuroSport).

O tricampeão mundial (2014, 2016 e 2017) e número um do ranking, o inglês Mark Selby, de 34 anos, medirá forças na manhã desta segunda-feira (19.30 horas locais, menos oito em Lisboa) com o compatriota Ian Burns, enquanto Ding Junhui, o chinês número dois mundial e vencedor da prova em 2016, também prima pela ausência do quadro final. Já o inglês Stuart Bingham, campeão mundial em 2015, não pode: suspenso, volta ao circuito só no fim de janeiro.

Shaun Murphy, vencedor da Champion of Champions pela primeira vez, é outro dos grandes ausentes para os últimos 64 da prova chinesa, onde Judd Trump (medirá forças com Alfie Burden) e John Higgins – que afastou na ronda de convites o suíço de ascendência portuguesa Alexander Ursenbacher (filho de mãe madeirense, semifinalista do Open de Inglaterra), por 5-2 e vai defronta Ian Preece - são outros dos ases mais apetecidos para ver em ação.

O Rocket fecha os jogos da primeira ronda, diante de outro inglês, Gary Wilson, quando for já madrugada de quarta-feira em Lisboa.

Todos os jogos do Xangai Masters até aos quartos (inclusive) são à melhor de 11 frames, com a vitória a surgir ao quinto parcial conquistado (de 5-0 a possíveis 5-4).

As meias são jogadas à melhor de 11 partidas (de 6-0 a possíveis 6-5) e a final à melhor de 19 frames (de 10-0 a possíveis 10-9).

Final da Champion of Champions, noite de domingo (campeão a negro):

Shaun Murphy-Ronnie O`Sullivan, 10-8

Pré-eliminatória e 1.ª ronda do Masters de Xangai, esta 2.ª feira (apurados e hora portuguesa a negro):

John Higgins-Alexander Ursenbacher, 5-2
Liang Wenbo-Rod Lawler, 5-2
Tom Ford-Jimmy Robertson, 4-5
Lee Walker-Kurt Maflin, 4-5
Ryan Day-Yu De Lu, 4-5
Fergal O`Brien-Mitchell Mann, 5-4
Yan Bingtao- Mark Allen, 1-5
Jack Lisowski-Chris Totten, 5-1
Mark King-Jamie Jones, 2-5
Michael Georgiou-Ben Woollaston, 3-5
Zhou Yuelong-Sanderson Lam, 5-4
David Gilbert-Mark Joyce, 5-0
Wang Yuchen-Mark Williams, 1-5
Rory McLeod-Billy Joe Castle (11.30 horas)
Stuart Carrington-Chen Feilong (11.30 horas)
Sam Baird-Soheil Vahedi (11.30 horas)
Mark Selby-Ian Burns (11.30 horas)
Graeme Dott-Xiao Guodong (11.30 horas)
Robert Milkins-Lyu Haotian (11.30 horas)
Michael White-Mark Davis (11.30 horas)
Alfie Burden-Judd Trump (3.ª feira, 1.30 horas)
Barry Hawkins-Daniel Wells (3.ª feira, 1.30 horas)
Cao Yupeng-Michael Holt (3.ª feira, 6.30 horas)
Yuan Si Jun-Robbie Williams (3.ª feira, 6.30 horas)
John Higgins-Ian Preece (3.ª feira, 6.30 horas)
Liang Wenbo-John J. Astley (3.ª feira, 6.30 horas)
Joe Perry-Matthew Selt (3.ª feira, 6.30 horas)
Dominic Dale- Alan McManus (3.ª feira, 6.30 horas)
Chris Wakelin-Vencedor do jogo Mark Selby/Ian Burns (3.ª feira, 6.30 horas)
Mei Xi Wen-Adam Duffy (3.ª feira, 11.30 horas)
Luca Brecel-Matthew Stevens (3.ª feira, 11.30 horas)
Vencedor do jogo Rory McLeod/Billy Joe Castle-Stephen Maguire (3.ª feira, 11.30 horas)
Vencedor do jogo Stuart Carrington/Chen Feilong-Ali Carter (3.ª feira, 11.30 horas)
Li Yuan-Martin Gould (3.ª feira, 11.30 horas)
Hossein Vafaei-Marco Fu (3.ª feira, 11.30 horas)
Vencedor do jogo Sam Baird/Soheil Vahedi-Gerard Greene (3.ª feira, 11.30 horas)
Ronnie O’Sullivan-Gary Wilson (4.ª feira, 1.30 horas)

http://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/701538

Anterior

Voltar para Modalidades

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

!-- IF S_CAN_VOTE and L_POLL_LENGTH --a href=